Um Recado Para Você!

sexta-feira, 2 de janeiro de 2015

QUAL O PROPOSITO DO MEU CASAMENTO?

Qual o propósito do casamento?
Há um tempo atrás fomos ao médico eu a Leila, e na consulta uma coisa estranha nos aconteceu. E isso me fez pensar qual o propósito de nossa vida, do nosso casamento, o que Deus teria para nós como marido e mulher, por que Deus criou o casamento. E o Senhor me levou ao livro de Gênesis.
Gênesis 1:26-28 – E disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; e domine sobre os peixes do mar, e sobre as aves dos céus, e sobre o gado, e sobre toda a terra, e sobre todo o réptil que se move sobre a terra. E criou Deus o homem à sua imagem; à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou. E Deus os abençoou, e Deus lhes disse: Frutificai e multiplicai-vos, e enchei a terra, e sujeitai-a; e dominai sobre os peixes do mar e sobre as aves dos céus, e sobre todo o animal que se move sobre a terra.
Esta passagem nos mostra os propósitos para o nosso casamento.
Deus criou o casamento e precisamos conhecer esses propósitos para o nosso casamento. Precisamos voltar ao princípio, aprender como Deus idealizou o casamento.

1º Propósito – Refeletir a imagem  e a semelhança de Deus:

V. 26 – “Façamos o homem a nossa imagem e semelhança”.
Deus tinha como primeiro propósito para o casamento refletir a sua imagem e sua semelhança. Isso significa que Ele queria mostrar seu caráter e o amor perfeito diante de toda a criação. O casamento foi à escolha de Deus para a humanidade, sua forma preferida para mostrar seu caráter na Terra. O casamento representa o que Cristo é em relação à Igreja, podemos ver isso em Efésios 5:22-32.
Marido e mulher mostram ao mundo que duas pessoas podem amar-se e viver juntas apesar de suas imperfeições, fraquezas e diferenças de personalidade, mas com o amor de Deus unindo uma pessoa à outra, comprometidas em refletir a imagem e a semelhança de Deus.
Nos dias de hoje não é o que temos visto, as pessoas preferem ficar sozinhas, e muitas vezes até mesmo não casar-se para não ver essas imperfeições na outra pessoa.

2º Propósito – Reproduzir herdeiros que sejam tementes a Deus:

“E não fez ele somente um, ainda que lhe sobrava o espírito? E por que
somente um? Ele buscava uma descendência para Deus. Portanto guardai-vos
em vosso espírito, e ninguém seja infiel para com a mulher da sua mocidade” (Malaquias 2:15).
V. 28 – “Frutificai, multiplicai e enchei a terra…”.
Ele ordenou ao homem que reproduzisse a imagem e a semelhança de Deus através dos filhos. O propósito é levá-los a tornarem-se como Cristo, e não somente para desfrutar deles, “Porque os que dantes conheceu também os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho, a fim de que ele seja o primogênito entre muitos irmãos” (Romanos 8:29). Devemos ter filhos, a quem Deus quer adotar como seus filhos, colaborando com Deus no seu projeto, que é o de ter “uma grande família, com muitos filhos, todos parecidos com Jesus”.
Os pais devem assumir a responsabilidade de ensinar a seus filhos sobre Jesus e levá-los a experimentar, em sua vida pessoal, a obra regeneradora de Cristo, tornando-se Novas Criaturas. Somente assim poderão ver reproduzida uma descendência piedosa para Deus.

3º Propósito – Governo do homem sobre a criação:

V. 28 – “Dominem sobre os peixes do mar, sobre as aves do céu e sobre todos os animais que se movem pela terra”.
Governar é exercer autoridade, e esta autoridade só é possível para casais que vivem debaixo do governo de Cristo. Quando entramos no Reino de Deus, a autoridade sobre nós é Cristo, Ele é a quem obedecemos e por meio de quem exercemos autoridade espiritual, “Porque, se pela ofensa de um só, a morte reinou por esse, muito mais os que recebem a abundância da graça, e do dom da justiça, reinarão em vida por um só, Jesus Cristo”, (Romanos 5:17).
Deus é o Criador do casamento e da família, instituindo-os com um propósito determinado segundo a sua soberana vontade. “Como também nos elegeu nele antes da fundação do mundo, para que fôssemos santos e irrepreensíveis diante dele em amor; E nos predestinou para filhos de adoção por Jesus Cristo, para si mesmo, segundo o beneplácito de sua vontade” (Efésios 1:4-5); “Porque os que dantes conheceu também os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho, a fim de que ele seja o primogênito entre muitos irmãos” (Romanos 8:29).
Condições para cumprir o propósito de Deus:
Só existe uma condição “ser uma nova criatura”, “Jesus respondeu, e disse-lhe: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus” (João 3:3).
Ninguém consegue cumprir o “propósito de Deus” com boas intenções, boas ideias, bons planos, boa religião, etc. Para cumprir seu propósito é necessário readquirir a imagem perdida por ocasião do pecado, precisamos voltar ao início, antes da queda, que é descrita em Gênesis 3.
A perda da imagem de Deus e da natureza divina nos incapacitou de viver dentro dos padrões e da vontade de Deus, nos tornou escravos do pecado e de nossas ambições pessoais, “E vos vivificou, estando vós mortos em ofensas e pecados, Em que noutro tempo andastes segundo o curso deste mundo, segundo o príncipe das potestades do ar, do espírito que agora opera nos filhos da desobediência. Entre os quais todos nós também antes andávamos nos desejos da nossa carne, fazendo a vontade da carne e dos pensamentos; e éramos por natureza filhos da ira, como os outros também” (Efésios 2:1-3)
Na Cruz, Jesus resolveu este problema, pois “Levando ele mesmo em seu corpo os nossos pecados sobre o madeiro, para que, mortos para os pecados, pudéssemos viver para a justiça; e pelas suas feridas fostes sarados” (I Pedro 2:24). Fomos atraídos a Cristo na sua morte, para que o velho homem deixasse de existir, com seus feitos, escravidão e fracassos, “E eu, quando for levantado da terra, atrairei todos a mim” (João 12:32).
Também fomos unidos a Cristo na sua ressurreição para ressurgirmos em novidade de vida, “Porque, se fomos plantados juntamente com ele na semelhança da sua morte, também o seremos na da sua ressurreição” (Romanos 6:5), cheios do Espírito Santo que nos foi dado.
E sabe qual o milagre dos milagres ? Somos uma nova criatura, “Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo” (II Coríntios 5:17), pelo poder regenerador de sua Palavra, que nos transformou em Filhos de Deus, semelhantes ao nosso irmão mais velho, o primogênito Jesus, “Porque somos feitura sua, criados em Cristo Jesus para as boas obras, as quais Deus preparou para que andássemos nelas” (Efésios 2:10); “Sendo de novo gerados, não de semente corruptível, mas da incorruptível, pela palavra de Deus, viva, e que permanece para sempre” (I Pedro 1:23); “Pelas quais ele nos tem dado grandíssimas e preciosas promessas, para que por elas fiqueis participantes da natureza divina, havendo escapado da corrupção, que pela concupiscência há no mundo” (II Pedro 1:4).
Na regeneração Deus nos restaura ao estado original da criação, quando criou o homem e o colocou no Éden para cumprir com o seu “Propósito”.
Todo o que é nascido de Deus está capacitado a cooperar com Deus, o Pai, na sua mais importante missão entre os homens:
“Ter uma família, com muitos filhos, todos semelhantes a Jesus”. “Nisto é perfeito o amor para conosco, para que no dia do juízo tenhamos confiança; porque, qual ele é, somos nós também neste mundo” (I João 4:17). Assim como Ele é, sejamos nós também.
Pastor Wanderley

Nenhum comentário:

Postar um comentário