Um Recado Para Você!

sábado, 24 de janeiro de 2015

Como Salvar a Auto Estima e seu Casamento

Um casamento conturbado pode diminuir e até mesmo detonar a autoestima dos cônjuges, tudo depende do histórico dos parceiros e como cada um lida com seus sentimentos. A autoestima tem fundamental importância no sucesso dos relacionamentos e no bom convívio familiar. Se diante das dificuldades os cônjuges não lutam por manter a satisfação íntima surge a insegurança, as brigas e os conflitos.
Pessoas dependentes emocionalmente sofrem muito por não conseguirem manter a própria satisfação num casamento insatisfatório. Difícil? Nem tanto. Façamos algumas reflexões sobre essa possibilidade:
1- Foco em você: Sempre é bom lembrar que autoestima tem a ver com a satisfação no próprio proceder. Então, uma autoanálise é muito importante. Algumas perguntas podem ajudar:
Você tem feito o máximo para harmonizar seu casamento?
Se o relacionamento é construído a dois, o que você pode mudar para melhorá-lo?
O que você precisa fazer para sentir mais satisfação?

2- Não se permita desanimar: Risque qualquer tipo de pensamento do tipo: "já fiz de tudo" ou "nada adianta". Pare de lamentar e se concentre nas soluções, na grande maioria das situações sempre há algo a ser feito. O desânimo inunda a alma de insatisfação e tristeza, enquanto a consciência de que podemos operar a mudança dá ânimo para renovar nossas atitudes.
3- Assuma o desafio: Transformar problemas em desafios é revigorante e provoca nossa força interior. Deixe de pensar no que o outro faz que você não gosta e direcione a sua energia para assumir com coragem o que está em seu poder realizar. Um de vocês precisa começar esse trabalho de salvar o casamento, deixe o papel de expectador e comece por você mesmo.
4- Conscientize-se de seu poder: Assim como o seu cônjuge pode influenciar positivamente ou não a sua autoestima, você também pode fazer o mesmo com ele. Num casamento conturbado é comum que ambos estejam feridos. Pensando nisso, dedique-se a ajudar seu cônjuge a sentir-se mais seguro. Reclame menos e demonstre admiração, é uma questão de valorizar mais o que você gosta nele em detrimento ao que você não gosta. Eleve a sua autoestima e contribua para que seu cônjuge faça o mesmo, você tem esse poder.
5- Escolha ser feliz: Claro que você não poderá harmonizar seu casamento sem a contribuição de seu cônjuge, embora já tenhamos avaliado que muito pode ser feito. Então escolha ser feliz e lute por isso! Realize atividades que lhe provoquem prazer, encontre a melhor forma de lidar com a situação e busque manter sempre o bom humor.
 "O segredo de muitas uniões felizes está em manter um equilíbrio saudável, que significa estar na relação sem perder-se nela. Isto é, não agir como se o parceiro estivesse ausente e nem antepor ou impor as próprias necessidades às do parceiro, mas sim perceber-se como seres “distintos” e “únicos” e considerar o parceiro como um companheiro de viagem".
*Suely Buriasco 

Nenhum comentário:

Postar um comentário