Um Recado Para Você!

quinta-feira, 5 de setembro de 2013

Salvando o casamento: Como Consertar uma Relação que começou Errada

Má escolha, mentiras, gravidez inesperada, imposição dos pais ou interesse. Alguns casamentos começam de maneira errada e permanecem sem muitas chances de dar certo. Quando a convivência se torna difícil, as brigas são constantes e a vida se torna um pesadelo, o divórcio parece ser a única saída.

Dizer a um casal nessa situação que as coisas podem melhorar costuma provocar raiva ou desesperança naquele que se sente mais oprimido. Mas é verdade, embora não haja uma fórmula mágica, algumas dicas ajudam e a relação pode ser melhorada se houver disposição mútua para isso.

A palavra cônjuge significa “debaixo do mesmo jugo” ou unidos para carregar uma carga em comum. Eu prefiro a palavra “consorte” – debaixo da mesma sorte. Casamento não é uma aventura ou uma experiência, é um mandamento de Deus. Então é uma conclusão sábia que todo esforço deve ser feito no sentido de fazer a melhor escolha e manter essa união sagrada. Uma boa maneira de começar seria identificando o problema e buscar soluções possíveis.

Em alguns casos o divórcio é a solução, mas se houver desejo do casal ou em pelo menos um dos dois em fazer o casamento dar certo, outras opções podem ser encontradas. A fé pessoal e aconselhamento de um terapeuta familiar não devem ser descartados.

Usando a fé pessoal
Independente da religião ou crença, a cerimônia do casamento apresenta votos e promessas que os noivos fazem um ao outro que incluem amor e fidelidade e devem ser o guia do relacionamento diário. Ambos devem estar envolvidos em fazer isso. Se em seu casamento não é assim, busque ajuda superior. Ore de acordo com sua crença para obter ajuda divina e inspiração sobre que atitudes tomarem ou como conversar com seu cônjuge.

Aconselhamento profissional
Não busque seus pais ou amigos do sexo oposto para desabafar seus problemas. Geralmente os pais querem ajudar e acabam atrapalhando, pois estão envolvidos emocionalmente e sua balança quase sempre pende em favor dos filhos. Busque um terapeuta familiar.

Paciência
Todos precisam melhorar em alguma coisa. Há um ditado que diz: “Abra bem os olhos antes de casar-se e mantenha-os semicerrados depois.” É uma boa frase. Se não for um grande problema como um cônjuge violento ou criminoso, tente aceitar os defeitos dele. Há uma escritura que diz: “A resposta branda desvia o furor, mas a palavra dura suscita a ira.” Não responda a uma grosseria com outra grosseria. Não repita o comportamento indesejado do seu parceiro. Olhe a pessoa nos olhos e responda de maneira gentil e seriamente. Isso deixará claro que você não gostou. Evite comparações, sermões ou tentar ensinar ao outro como agir.

Desejo de permanecer juntos
É necessária a vontade para permanecer juntos. Um pode influenciar o outro, seja através de palavras, demonstração de afeto e agrados. Pequenos atos podem muito em seus efeitos. Um bilhete de agradecimento ou mesmo um “muito obrigado” sincero seguido de um abraço. Reconhecer as coisas boas que o outro faz e falar sobre isso. Fazer seu marido se sentir másculo e capaz de solucionar problemas e deixá-lo ser protetor. Fazer sua esposa se sentir bonita, inteligente e sexy, tem efeitos fantásticos. Pode até reavivar o amor e desejo que haviam esfriado. Saiam juntos, falem sobre bons momentos que passaram, vejam fotos. Tudo isso ajuda e muito.

Tenha uma vida própria
Não viva a vida de seu cônjuge nem à sombra dele. A pessoa se torna mais interessante quando tem seus próprios sonhos, projetos, metas e as persegue. Cuide de si. Cresça como pessoa, estude, se atualize, aprenda algo novo, se arrume, fique bonito(a) para você mesmo. Porém, não exclua o outro de seus projetos. Faça seu cônjuge sentir que é parte importante da sua vida, mas que não é toda a sua vida. Dê ao outro o mesmo espaço.

Perdão
Tivemos a oportunidade da escolha antes do casamento. Se erramos em nossa escolha, temos novamente o direito de escolha: escolher salvar nosso casamento ou o divórcio.

Se a escolha for salvar o casamento, uma ferramenta que podemos dispor nesse trabalho é o perdão. Esse é um dom maravilhoso para consertar relacionamentos e vidas. Perdoar é recomeçar. Um pedido de desculpas sincero seguido de bondoso perdão pode não apenas salvar seu casamento, mas aliviar suas almas. Arrependimento, confissão, pedido de desculpas, mudança de comportamento, desejo de melhorar são atitudes que precedem o perdão. Esqueça o passado, se houver problemas novamente discuta o problema atual, não o que já foi confessado e perdoado. Todos merecem uma nova chance. O perdão tem esse poder. Use-o diariamente.


Stael Metzger

Nenhum comentário:

Postar um comentário