Um Recado Para Você!

sexta-feira, 17 de maio de 2013

Divórcio - Pode ou não um novo casamento?



DIVÓRCIO:

O divórcio é um assunto extremamente polêmico, pois temos visto, inclusive, muitos pastores nessa situação, ou seja, foram casados um dia, se divorciaram e contraíram um novo matrimônio. Eu particularmente, não gosto de pregar sobre isso, tendo em vista que acima de tudo, trata-se também de um problema social. Se este assunto fosse sempre tratado na Igreja desde o princípio e sem protecionismo, nós não estaríamos vivendo neste contexto atual.

Solicito em Cristo Jesus que, não creias em tudo o que eu transcrever daqui para frente, pois sou humano e também sujeito à falhas, mas ore e peça direção a Deus e deixe que o Espírito Santo de Deus irá lhe dar uma posição definitiva. Independente do que eu ou você ache, entreguemos a Deus as nossas vidas e que elas sejam como Deus quiser. Amém? Pois para mim que tenho um casamento solidificado, é fácil julgar e dizer o que os separados devem ou não fazer, o difícil é para eles, e Deus conhece os corações, e sabe perfeitamente o que é sentir-se sozinho nesta vida, mas temos uma esperança e sabemos que a nossa vida não é aqui, pois esta vida é passageira e não sabemos quanto tempo ainda nos resta nesta carne. O mais importante para nós, é quando findar esta vida, estarmos em completa comunhão com Deus, pois assim sendo, seremos ressuscitados para nunca mais morrermos e, aquilo que o olho não viu, nem chegou ao coração dos homens, é o que Deus preparou para os que o amam.

Antes de começar, faz-se necessário dizer que nunca poderemos tirar qualquer conclusão, baseando-nos em apenas dois ou três versículos e sim, se preciso for, teremos de ler toda a Bíblia para ter um entendimento de um único versículo. Pois os homens maus, vão de mal a pior, enganando e sendo enganados.

Jesus disse em, Mat Cap 5, Vers 32 ?...Qualquer que repudiar a sua mulher, a não ser por causa de prostituição, faz com que ela comete adultério; e qualquer que casar com a repudiada comete adultério...?. Ele está dizendo que se eu repudiar a minha mulher só porque não mais a amo, ficou feia, engordou etc, como era na lei de Moisés que autorizava este ato, eu estou provocando o pecado dela e, se ela pecar, eu tenho participação no pecado. Ele faz uma advertência para que ninguém repudie a mulher e, abre uma exceção, se ela cometer adultério, está permitido o repúdio, entretanto, ou haja o perdão ou fiquem sem se casar, porque quem se casar com a repudiada também comete adultério. Segundo o texto bíblico somente o homem pode pedir divorcio e repudiar a sua mulher e o homem e a mulher não estão no mesmo pé de igualdade. Em hipótese alguma a mulher podia pedir ou dar carta de divorcio. Um pouco mais adiante, no Cap 19, depois de Jesus concluir alguns discursos, saiu da Galiléia e dirigiu-se aos confins da Judéia, além do Jordão. Quando chegamos no Vers 3, lemos assim: ?...Então, chegaram ao pé dele os fariseus, tentando-o e dizendo-lhe: É lícito ao homem repudiar sua mulher por qualquer motivo?...? ? Ele deu a mesma resposta dada no Cap 5, ou seja, no verso seguinte ele respondeu; ?...Ele porém respondendo, disse-lhes: Não tendes lido que no princípio, o criador os fez macho e fêmea e disse: Portanto, deixará o homem pai e mãe e se unirá à sua mulher, e serão dois numa só carne? Assim não são mas dois, mas, uma só carne. Portanto o que Deus ajuntou, não separe o homem.

Disseram-lhe eles: Então por que Moisés mandou dar carta de divórcio e repudia-la? (eles estavam tentando a Jesus e ele sabia perfeitamente disso).

Disse-lhes ele: Moisés, por causa da dureza do vosso coração, vos permitiu repudiar a sua mulher, mas no princípio não foi assim. Eu vos digo, porém que qualquer que repudiar a sua mulher, não sendo por causa de prostituição, e casar com outra, comete adultério e o que casar com a repudiada também comete adultério.

Disseram-lhe seus discípulos: Se esta é a condição do homem relativamente, a mulher não convém casar. Ele porém, lhes disse: Nem todos podem receber esta palavra, mas só aqueles a quem foi concedido...?. Notemos que muitos se baseiam somente neste texto, onde não diz que podem se casar novamente em caso de adultério e, nem tampouco induz o homem ao pecado para poder livrar-se do casamento e sim; autoriza a pessoa traída a repudiar o traidor. Porém em ambos os casos, a determinação é a mesma; se casar de novo comete adultério. Veremos a seguir o que o Apóstolo Paulo nos ensinou a este respeito?.

Em Romanos, no Cap 7 e Vers 1 a 3, lemos ?...Não sabeis vós, irmãos (pois que falo aos que sabem a lei), que a lei tem domínio sobre o homem por todo o tempo em que vive? Porque a mulher que está sujeita ao marido, enquanto ele viver, esta-lhe ligada pela lei; mas morto, o marido, está livre da lei do marido. De sorte que, vivendo o marido, será chamada adultera se for doutro marido; mas morto o marido, livre está da lei e assim não será chamada adúltera se for doutro marido...? Sabemos que só temos duas condições de repúdio, uma é a com motivos (adultério) e a outra é sem motivos (falta de amor etc) e em ambas as condições, a orientação é a mesma. e Paulo ainda escreveu em I Corintios, Cap 7 e Vers 10 e 11 ? ... Todavia, aos casados, mando, não eu, mas o Senhor, que a mulher se não aparte do marido. Se porem se apartar, que fique sem casar ou que se reconcilie com o marido; e que o marido não deixe a mulher...?. Mas adiante, no Ver 39 diz: ?... A mulher casada está ligada pela lei, todo o tempo em que o marido vive; mas, se falecer o seu marido, fica livre para casar com quem quiser, contando que seja no Senhor...?. Aconselho-te que leia inteiramente os capítulos aqui mencionados, pois destaquei somente os pontos que julguei serem principais no assunto em questão e, o fato de ter-se casado somente no civil não impede a pessoa de tornar um só corpo com o outro, pois foram ligados pela lei dos homens e, no Senhor, seria dizer que o casamento estaria de acordo com os mandamentos que temos. Se me amardes, guardarás os meus mandamentos e, aquele que tem os meus mandamentos e os guarda, este é o que me ama.

Quantas vezes o homem poderá se divorciar? Todas as vezes que ele achar uma outra mais interessante ou, como é comum hoje, por incompatibilidade de gênios, ele a trai e pronto. Chega em casa, conta para a esposa e pode ir embora dar entrada na papelada para o divórcio e se casar de novo, tanta quantas forem às vezes que desejar. Sem Lei, não há pecado.

A família é a Célula Máter (mãe) da sociedade. Uma vez destruída a família, a sociedade também é destruida. O que será dos filhos dessa União destruída pelo Diabo? Por isso também Deus proibiu um novo casamento em caso de divórcio e incentivou o perdão entre as partes. Por se multiplicar a iniqüidade (se tornar comum o pecado, todos fazem), aquilo que é contra as Leis de Deus, o amor de muitos esfriará. Mas aquele que perseverar até o fim será salvo.

Leia o que diz em Ezequiel 3:18 a 21: ?...Quando eu disser ao ímpio: Certamente morrerás; não o avisando tu, não falando para avisar ao ímpio, acerca do seu caminho ímpio, para salvar a sua vida, aquele ímpio morrerá na sua maldade, mas o seu sangue da tua mão o requererei. Mas, se avisares o ímpio, e ele não se converter da sua impiedade e do seu caminho ímpio, ele morrerá na sua maldade, mas tu livraste a tua alma

Semelhantemente, quando o justo se desviar da sua justiça, e fizer maldade, e eu puser diante dele um tropeço, ele morrerá; porque, não o avisando tu, no seu pecado morrerá, e suas justiças que praticara, não virão em memória, mas o seu sangue da tua mão o requererei. Mas, avisando tu o justo, para que o justo não peque, e ele não pecar, certamente viverá, porque foi avisado e tu salvaste a tua alma...?.

Como serão as famílias num futuro próximo? Acreditarão que o casamento não é uma instituição falida? A que Lei devemos seguir? A lei dos paises que permitem o divórcio, a união de homossexuais e etc, ou a Lei de Deus que proíbe todas essas coisas (ver o exemplo dado em Daniel, sobre Sadraque, Mesaque e Abednego)? Os que atualmente se encontram casados novamente, mas com os ex-conjuges ainda vivos, quer queiram ou não; estão em adultério e, os adúlteros não herdarão o Reino de Deus.

Agora, o que dizer a uma pessoa que antes de conhecer a Jesus, era viciada em drogas? Devo dizer-lhe que dos pecados dela Jesus não se lembra mais e que Deus não leva em conta o tempo da ignorância, e que ela pode continuar a usar as drogas porque quando começou não sabia? Devo dizer a quem está em adultério que continue adulterando pois quando se casou não sabia que adulterava ou, devo dizer que agora que sabe, deve negar a si mesmo?

Concluindo, se estás casado, não se separe. Se o casamento tornou-se insuportável, impossível, é aí que Deus há de Operar, pois Ele é o Deus do impossível e há de restaurar esse lar. O Diabo veio para matar, roubar e destruir, mas Jesus veio para nos libertar.


Alexandre R Freitas

Nenhum comentário:

Postar um comentário